sexta-feira, agosto 08, 2008

Paro nada... Meu nome não é Monica Lewinsk

Eu só fui um "entusiasta" dos "soft drinks", ou "soda", ou refrigerantes, na minha infância. Bebia (sem moderação) fratelli vita, clipper (não encontrei uma figurazinha sequer na internet), crush , soda limonada ("pra tomar de madrugada"), etc. coisa e tal.
Com o advento de minha adoleescência fui me chegando a algo com um pouco mais de atitude: cerveja, vinho, whisky, batida, caipirinha, vodaka e, claro, Cana ( com todas as suas nominações...), a figura do refrigerante só me aparecia ou pra curar ressaca (depois eu descobri que ressaca era crise de abstinência), ou quando bebia um gin tônica, campari com soda, uma porradinha, uma pitoca...
PITOCA? Você deve estar pensando que eu estou, aqui, declarando-me e szaindo do armário, não é nada disso, PITOCA era o nome de um cocktail feito com Pitú e Coca.
Pois é sobre essa danada que eu vim falar aqui. Desde o começo da guerra (essa aí do Iraque), que não compro nada de marca estadunidense, minha política é: "nenhum centavo pra financiar a guerra", e coca cola é que eu não compro meesmo. mas, mudando de pau pra cacete:
Já viram o novo slogan da Coca-Cola?
"Pare aqui, Beba Por aí". Por Aí, Pô Raí, Porra aí... Meirmão, isso tá parecendo coisa de Zagalo , ou ordem de Bill Clinton pra estagiária Monica Lewinsky, aquela que depois de um "trabalho de assoprar" (traduzam pro inglês) abriu a boca (dessa vez pra falar) e quase derruba o mandatário dos isteites.
Imagina só, beber "por aí" na pitoca...
Tô forinha!


Siminino, bota uma cana aí, que hoje eu não vou dirigir...

5 comentários:

lola aronovich disse...

Meu blog é uma cachaça?! Que legal! Deixei um recado lá no post do Dry Law (muito bom o post, e o blog, aliás). Abração!

Pernambucobebendoparaomundo disse...

Grande honra tê-la aqui, sei que é meio deserto (mas, pra quem mora em Boa Viagem, adoro uma solidãozinha...).
And, yes, your blog is a delicious vice, wonderfull for soul

Ashen Lady disse...

Quando eu era mais nova, eu ia numa balada bicho-grilo que servia uma tal de gozadinha, que teoricamente era uma caipirinha de vodka (a mais fuleira) com uma mistura cor-de-rosa que lembrava chiclete tutti-frutti.
O cartaz no bar era "tome uma gozadinha e fique bêbado" de tão forte que era.
Hoje em dia meu fígado não aguentaria nem o cheiro.

Giovanni Gouveia disse...

Ashen, já bebi isso aí com o nome de "Calcinha de nylon"...

Anônimo disse...

necessario verificar:)